quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

LabOratoruim

Nós trabalhamos no escuro.

Fazemos o possível para combater o mal que do contrário nos destruiria.

Mas se o caráter de um homem é seu destino, a luta não é uma escolha mas uma vocação.

Mas às vezes, essa tarefa nos faz hesitar, comprometendo os frágeis limites de nossas mentes, permitindo que nossos medos nos consumam.

E somos deixados sós, olhos fixos no abismo, na face sorridente da loucura.
Fox Mulder – X files

sábado, 3 de dezembro de 2011

O Desejo Desejado

O tesouro da Filosofia nos ensina a santidade única a que pertencem todas as coisas, o Céu, a Terra e o Mar, de e como todas outras coisas que são criadas.

Dele procedem todos os tesouros da Sabedoria, então sendo Ele o criador de tudo, e que do nada teve o poder de tirar todas as coisas, ligando e unindo as coisas heterogêneas com as homogêneas, harmonizando juntas, coisas diferentes.

Por sua bondade, ele quis, com certos Medicamentos, devolver saúde às Criaturas fracas, e dar a perfeição às coisas imperfeitas. Que os Sábios, ou antigos Filósofos, tiveram entendimento pleno, e isto através de dois meios, como eles escreveram nos seus Livros.

Porque toda a coisa que nasce na Terra e cresce lá, aumenta; o que se vê nas Plantas, nas Árvores e nos Animais; porque de um Grão, geram-se mil Grãos; de uma Árvore, procedem mil Ramos, ou melhor dizendo, uma infinidade de outras Árvores, e de um só Homem se fez a procriação de Todo gênero Humano.

Mestre Nicolau Flamel


 

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

NAVAJOS

Existe um ditado índio antigo que diz:

que algo vive tanto tempo
quanto a última pessoa que se lembra dele.

Minha cultura passou a acreditar
na memória e não na história.

A memória, como o fogo,
é radiante e imutável,

enquanto a história, serve somente
àqueles que procuram controlá-la,

que conseguem apagar a chama da memória

para extinguir o fogo perigoso da verdade.

Cuidado com aqueles homens,
pois eles são perigosos,

e ignorantes.

Sua falsa história foi escrita
com o sangue daqueles que podem lembrar,

e daqueles que procuram a verdade.

Para os Navajos, a terra e suas criaturas
têm grande influência sobre nossa existência.

As estórias, passadas de geração a geração,

nos ajudam a entender o porquê de tantas
lágrimas não só de tristeza como de alegria.

Animais como o urso, a aranha e o coiote

são símbolos poderosos para a nossa gente.

Quando Mulder, o homem do FBI,
foi curado pelo Povo Sagrado,

nos lembramos da estória do monstro Gila,

que simboliza os poderes curativos
dos curandeiros.

Neste mito, o monstro Gila restaura a pessoa
tirando todas as partes do seu corpo

para depois juntá-las novamente.

Seu sangue é recolhido pelas formigas,

seu olhos e orelhas, pelo sol,

a mente pelo Deus Falante e o Garoto Pólen.

Aí relâmpagos e trovões
devolvem a vida à pessoa.

No final da cerimônia,
depois que o Homem do FBI foi curado,

soubemos através de outros nativos
americanos que vivem nas planícies,

que tinha ocorrido um grande acontecimento.

Como nós, os Navajos, esse povo
tem suas próprias estórias e mitos.

Uma destas estórias conta
que uma mulher branca desceu dos céus

e ensinou aos índios como terem uma vida
louvável e como rezar ao Criador.

Ela disse a esse povo que retornaria um dia.

Aí ela se transformou
num búfalo branco e subiu aos céus,

e nunca mais foi vista.

Porém neste dia, quando o Povo Sagrado
concedeu um milagre ao Homem do FBI,

um búfalo branco nasceu.

E cada nativo americano sabia,
acreditando ou não na estória,

que isto era um grande presságio.

E que grandes mudanças estão vindo.


domingo, 23 de outubro de 2011

A porta para a consciência



Milhões de pessoas estão vivendo de acordo com o espelho. Acham que o que vêem no espelho é o seu rosto. Acham que é o seu nome, a sua identidade, e que isso é tudo.

Você terá de ir um pouco mais fundo. Terá de fechar os olhos. Terá de se observar interiormente. Terá de ficar silencioso. Se não chegar a um ponto de profundo silêncio interior, nunca saberá quem é.

Eu não posso lhe dizer quem você é. Não há como. Todo mundo tem de descobrir por si mesmo. Mas você existe — isso é certo. A única questão, para atingir o âmago do seu ser, é encontrar a si mesmo. E é isso que venho ensinando durante todos esses anos.

O que chamo de meditação nada mais é do que um artifício para que você descubra a si mesmo.

Não me pergunte. Não pergunte a ninguém. Tem de achar a resposta dentro de si mesmo e mergulhar muito fundo para descobri-la. E está tão perto — basta dar uma volta de 180 graus para encontrar essa resposta.

Vai ficar surpreso ao descobrir que você não é o seu nome, nem o seu rosto, nem o seu corpo, nem mesmo a sua mente.

Você é parte de toda a existência, de toda a sua beleza, grandeza, felicidade, seu imenso êxtase. Conhecer a si mesmo é o significado da consciência.

Osho, em "Corpo e Mente em Equilíbrio"

(Copiado daqui : http://www.palavrasdeosho.com )

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Amor


“Há quem duvide, mas eu amo todo mundo!

Alguns, amo ter por perto.

Muitos, eu amo evitar.

Outros, eu amo bem longe de mim.

E tem aqueles que eu amaria não ter conhecido.”

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Proscrição

Após o nascimento da SOUST no histórico 28/02/1982, INRI CRISTO esteve pessoalmente no Vaticano, em 24/09/1983, a fim de ratificar a proscrição da igreja romana, a meretriz do Apocalipse c.17. O ALTÍSSIMO ordenou-lhe que entrasse no templo construído em nome de Pedro, que é o centro mundial de reunião dos traidores da causa divina. E quando, em seu interior, o Filho do Homem contemplava o maior centro de idolatria do mundo, o SENHOR, DEUS de Abraão, de Isaac e de Jacob, único SENHOR do Universo, falou com veemência pela boca de seu Filho: "Esta árvore enferma tem que secar, ela não dá bons frutos. Seque, árvore enferma, seque! Seque para que a boa árvore que Eu plantei viceje e me dê, e aos meus filhos, os frutos que tu me negas!" Quando o SENHOR menciona a boa árvore, Ele se refere à SOUST.


SOUST

Enquanto a única igreja que INRI CRISTO deixou há dois mil anos – quando disse no singular: “Pedro, tu és Pedro e sobre esta Pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus c.16 v.18) – permaneceu fiel aos seus ensinamentos, à sua doutrina, ela podia ser considerada igreja de Cristo. Todavia, desde que passou a incorporar crenças e rituais pagãos ao conjunto de sua doutrina, além de servir como instrumento de dominação política, ela deixou de ser igreja de Cristo para tornar-se igreja católica apostólica romana. Católica, que outrossim significa universal, porque a pretensão do Império Romano era estender seus domínios sobre toda a Terra. Apostólica porque foi organizada não pelos apóstolos de Cristo, e sim pelos apóstolos de Constantino, de Justiniano e de tantos outros que deturparam, vilipendiaram o Evangelho. Romana porque passou a servir aos mórbidos interesses de Roma, não mais à causa divina; ela passou a dar a César o que é de DEUS, olvidando-se do que INRI CRISTO disse quando se chamava Jesus: “Dai a César o que é de César e a DEUS o que é de DEUS” (Mateus c.22 v.21). Eis porque o Filho de DEUS voltou e instituiu a nova ordem católica, SOUST.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O Último Papa

Para propagar os ensinamentos de Jesus Cristo, Nosso Senhor, é incoerente mantermo-nos sob uma fachada obscura que nos nubla o espírito perante os outros. É incoerente espalharmos a nossa palavra como se fosse a Sua , engrandecendo uma doutrina que se quer aberta aos outros, para que, através da fé, Jesus Cristo comungue conosco, verdadeiramente.

Não se compreende que a Santa Madre Igreja tenha lançado sobre si mesma um manto negro de segredo que destoa da alegria inerente aos ensinamentos do Senhor. Pois é também alegria e confraternização, e não a sisudez complacente em nosso rosto, assim que somos consagrados a Ele no compromisso de espalharmos Sua doutrina, empenhados no sacrificio e sofrimento que nutriu em nosso nome. E que seminarista não é arduamente ensinado a carregar nos ombros o peso da humanidade, transformando-se em mais um operário que, não por sua culpa, exulta a imporância do amor pesarosamente, do mesmo modo que lê um texto enfadonho só porque a tal é obrigado?

A solução depende de nós que, no seio da igreja, vimos reverenciando dogmas antigos que, nem eu mesmo serei capaz de atribuir ao Criador. Ao longo dos séculos, muitos homens se sentaram na cadeira de Perdro. O império e o tesouro amealhados ao longo de todo esse tempo são incalculáveis. Atrevo-me a dizer que seremos o estado mais rico do mundo. Como pode isso ser, se nossa obrigação é para com todos os fiéis? Todo esse legado vem sendo gerido como uma grande empresa? Estamos falando do legado de Jesus Cristo a Pedro, o Pescador, e que, posteriormente atravessoua história até chegar a mim?

Reflita-se sobre um conjunto de questões fundamentais, mas aponte-se primeiro o caminho. O único que existe, o de Nosso Senhor Jesus Cristo, Nosso Pai. Quantas dessas questões podem ser respondidas recorrendo ao Pai? Simplesmente ouvindo os Seus ensinamentos e recomendações, pois a todas as perguntas ele respondeu há muito tempo e vem respondendo continuamente? Atrevo-me a dizer que todas as perguntas já obtiveram resposta, mesmo as novas perguntas. Mas na dificuldade dos tempos modernos há uma fórmula que nos guia sempre ao encontro do caminho do bem e do amor, ao caminho Dele, que é nosso desejo trilhar ininterruptamente, e não temos feito, alegando fazê-lo. O que faria Jesus Cristo? Essa questão tão simples responde a todas as nossas perguntas. O que faria Jesus Cristo?

Controle artificial da natalidade? A vida é alegria, e um filho é alegria quando desejado. Para que transformar num fardo aquilo que é uma dádiva divina?

Interrupção voluntária da gravidez? De que serve parir um indesejado se vem para sofrer?

Relações homossexuais? Não julgarás.

Celibato sacerdotal? Não casou Jesus Cristo com uma prostituta?

Sacerdócio feminino? Todos somos iguais aos olhos do Senhor.

É dever da Igreja dedicar-se aos seus fiéis e partilhar com eles a Palavra do Senhor, ajudando aos mais necessitados sem olhar a credo ou raça. Realizar uma aproximação às outras religiões, não julgando seus valores ou crenças, mas coonfraternizando e partilhando sua sabedoria e amor. Não será um sonho dos céus quando um cristão poder rezar ao seu Deus numa Mesquita e o Muçulmano ao seu numa Igreja? Sem censuras ou reprovações? Porque o céu pode e deve começar na terra.

Atribuído ao Papa João Paulo I



sexta-feira, 8 de abril de 2011

O fato é que vivemos em um mundo de extrema estupidez !

Então o sujeito invade uma escola e atira em crianças, pelo simples fato de nunca ter conseguido atenção, não teve pais, amigos, críticos e passou despercebido por todos, ao contrario de umas poucas pessoas que fazem qualquer palhaçada para chamar a atenção e conseguem em alguns casos atrair zilhões de pessoas, esse não teve a mesma sorte e a sociedade não tem olhos para os excluídos.

Uma “boa”solução é um revólver carregado e sair matando sem critério, e virar notícia pelo menos na hora da morte, assim vão saber que ele existiu!

Você acha que isso é o cumulo da estupidez? Não, é somente mais um caso, tão semelhante a muitos outros que se vê nas ruas todos os dias. Ou seja, pessoas enlouquecendo porque não tem atenção, amor, preparo para enfrentar o mundo cruel.

É uma prova de que toda a base da sociedade está errada em seus valores, buscas e no tratamento interpessoal. Toda a nossa visão do mundo é ridícula e está enganada, falsificada e manipulada.

Não é essa vida que necessitamos, não é a que nos satisfará, e isso vai, devido ao próprio crescimento da população, entrar em um colapso. Essa loucura vai se espalhar e tornar-se insuportável.

O nosso modelo de vida (ocidental) que está sendo imposto ao mundo árabe (que vive em piores condições) e aos países que não estão em acordo com esse modelo baseado no consumo, irá completar o seu domínio mundial em breve e iniciar a sua ruína logo após.

S.I. Shanerrai

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Plutocracia

Violência, vamos viver sem violência? Como é que vamos viver sem violência se há uma violência letárgica ideológica, somada a um retrocesso político? Você vê políticos, artistas, executivos, empresários, enfim, um naco social de aparência sordidamente próspera, escorregando pela vida, sendo conivente com o obscurantismo. O que essa gente incompetente, desprovida de brilhantismo ou arte, faz dos nossos dias? São pessoas geradas pela mais miserável das violências: a falta de talento.

“A arte virou um frívolo veiculo de entretenimento estéril, de violência “bem comportada” poder de tanta assepsia feliz. Arte que se torna impotente diante da conivência bovina de seus autores. . . Não dá pra ver tanta gente presa (presa mesmo) por erros judiciais brutais. Não dá pra engolir a Justiça amortalhada por mantos de propina, ver vidas desmoronando pelas leis que regem tão arbitrariamente o lado mais fraco da sociedade pois essa justiça sempre guarda um sorriso ao dinheiro “criando dificuldades pra vender facilidades”

Lobão – 1987

Plutocracia, é o governo dos ricos. O que fica muito obscuro é: Quem é relmente rico? Quem tem o dinheiro, ou quem cria o dinheiro? Ou ainda aqueles que criaram o sistema que cria o dinheiro? Ou seriam aqueles que podem dominara sua Alma?

Tudo aponta em uma mesma direção, a violência enraizada na cultura, nos filmes, no noticiário, nos jogos, a busca incessante pelo dinheiro, que nunca vai ser seu, pois não existe realmente e não se pode cria-lo. Nas campanhas a preencher com preocupações adicionais a nossa mente.

Nascemos escravos de um sistema, que nós não conseguimos ver pois estamos inseridos nele, ou seja, toda nossa vida foi desenvolvida dentro desse sistema, somos escravos, ou, somos como frangos na granja; programados para comer e por ovos até a morte.

Há uma força dominante que desenvolveu esse monstro ao longo de gerações e vem aperfeiçoando e controlando esse monstro em direção a um “Admirável Mundo Novo”, mas sem felicidade. No mundo novo, não haverá felicidade, alegria às vezes, mas todos podem de alguma forma extravasar suas emoções, e quando vc quiser paz, paz interior, vc tem que voltar a ele, ao criador do sistema.

Lobão escreveu as linhas acima, em 1987. Um visionário? Um Homem a frente do seu tempo? Não, apenas uma vitima que sentiu e observou o peso da “negatividade”, da pressão de forças obscuras dominates que passo a passo desenrolam uma estruturação desse mundo novo que está se formando.

Ivan - 2011


sábado, 19 de fevereiro de 2011

Classe o dinheiro NÃO compra


No dia 26 de Julho de 1984, a Folha publicou uma crítica de Miguel de Almeida sobre Lobão “ Lobão teve seu Cena de Cinema destroçado por pessoas insensíveis. O mundo não tem mais espaço para quem acredita na guitarra miúda de Pepeu Gomes ou na algazarra da Xuxa. Em companhia de Maria Lima Lobão fez um genial disco, há quase dois anos, e mostrava como era possível se falar de uma geração inquieta e informada, envolvida com insolúveis vidas na metrópole urbana . . .

Segundo o Jornal, Lobão “ainda era um pirralho lobinho” quando aconteceu o golpe de 1964. “Tinha um titio e dele ouviu algo que seguiu a risca, como incrível e fundamental conselho: O movimento vinha pra ficar por pelo menos 30 anos, tempo necessário para deixar as escolas esvaziadas de qualquer ensinamento mais profundo

Extraído de : “50 Anos a mil” Lobão

Ficou aqui sem querer o registro, a prova mesmo, de uma dominação, de uma submissão forçada e enfiada a força no sangue da população de um país.

Qual era mesmo a gravadora? Multinacional ! Infelizmente o objetivo do golpe foi 100% alcançado.

Nos idos anos 80, final dos tempos da dita, ouviu-se algumas vozes como a de Lobão e mais uns poucos a manifestarem a existência de . . . . . .PENSAMENTO.

Hoje temos a falência da música de “Classe” brasileira, tem-se : sertanejo, axé, forró e outros colóquios amolecidos para bovinos ressonarem.

E seria muito bom se a DORMÊNCIA cerebral fosse somente na música, mas pode-se constatar em toda parte de nosso dia a dia. Do dinheiro que manipulamos todos os dias com desenhos de animais, será mesmo que nunca houve um personagem que merecesse destaque em nossa cultura, de pintores vivos “apagados” , da arte trancafiada em cofres onde não se pode ver, de peças teatrais e livros superficiais, do bem público tendo a ANARQUITIRANIA como forma de governo e o povo a “Lutar pelos seus direitos de consumidor”

Como guarda costas mor da força dominante temos a empresa de mídia que NASCEU filha da ditadura.

E a história se repete em outros locais do mundo, o “Egito” recebia bilhões por ano para perpetuar também por 30 anos uma ditadura, agora será uma Anarquitirania, a chuva que caiu aqui agora caí lá.

Vai além da minha compreensão os motivos que movimentam tanto sofrimento.

Ivan

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

La Servitude Moderne


"Contrariamente aos escravos da antiguidade, a dos servos da Idade média e a dos operários das primeiras revoluções industriais, estamos hoje em dia frente a uma classe totalmente escravizada, só que não sabe, ou melhor, não quer saber.

Eles ignoram a rebelião, que deveria ser a única e legítima reação dos explorados. Aceitam sem discutir a vida lamentável que se planejou para eles. A renúncia e a resignação são a fonte de sua desgraça. É aí, o pesadelo dos escravos modernos que almejam somente ser levados por esta dança macabra do sistema da alienação.

A opressão se moderniza expandindo por todas as partes, as formas de mistificação que permitem ocultar nossa condição de escravos.

Mostrar a realidade tal como é e não tal como apresenta o poder, constitui a subversão mais genuína. Só a verdade é revolucionária."

De la Servitude Moderne, Jean-François Brient e Victor León Fuentes






segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Considerações sobre o numero 11

O 11 é o despertador para a consciência Divina, um portal dimensional, o fogo sagrado presente em nosso ser. Este número está associado à carta "força"do Taro, que representa a vitalidade, a força e o brilho de todos os seres. Indica energia transbordante.

O 11 é o número de Nuit (Deusa Noite).

Os  maçons  representam  esse  número  com  o  Hexagrama  Pentáfico,  o pentagrama  inscrito  no  Hexagrama.  Para  a  tradição  chinesa,  o  11  é  o  número pelo qual se constitui, na sua totalidade, o caminho do Céu e da Terra, Tcheng.

É o  número  do  Tao.  No  hebraico,  está  relacionado  à  letra Teth,  que  significa serpente. É o asilo do homem, seu escudo e proteção. No caminho cabalístico, a letra Teth une e equilibra Chesed (a misericórdia) com Gueburah (a severidade).

É  a  ponte  que  integra  a  polaridade  da  construção  e  da  destruição.  Diz  Robert

Wang: "É  o  caminho em  que  o fogo  se  torna  Luz'.  Sua atribuição astrológica  é

leão, signo do fogo e regido pelo sol.

No Sepher  Yetzircih está  escrito:  "O  décimo-primeiro  é  o  número  da consciência  desejada  e  procurada  (Sephel  Hachafutz  Ve  Ha  Mevukash),  e  é  assim chamado porque recebe o influxo Divino para outorgar sua bênção a tudo o que existe".

 

WILLIAN IRWIN

MATRIX: BEM-VINDO AO DESERTO DO REAL